25

dez

Por que a pausa?

Depois de uma longa pausa nas postagens, estou aqui pra pedir desculpas pela ausência e contar um pouco do que aconteceu comigo, que dificultou minhas atividades.

O início da minha gestação foi um pouco complicado, como contei aqui. Depois de ficar em repouso, e da certeza de que meu bebê já estava bem grudadinho no útero, tive umas semanas de calmaria.

Até que, num sábado tranquilo, tive um ataque de pânico. Sem motivo, sem aviso prévio, sem nada. E foi horrível. Depois desse episódio, a minha mente começou a fabricar milhões de medos, desde medo de comer e dormir até os medos mais comuns nas gestantes, como medo de não ser uma boa mãe, de não dar conta de tudo, de não conseguir chegar aos nove meses de gestação, e qualquer outra coisa que eu ouvisse ou visse. Qualquer assunto virava um pesadelo pra mim. Meu corpo tremia, tinha calafrios, pensei até que estava enlouquecendo.

Minha médica diagnosticou depressão gestacional. Tive que iniciar terapia aliada com ioga. Rezei muito. Meditei muito. E a vida, aos poucos, foi entrando nos eixos.

Hoje estou bem, curtindo a gravidez. Assim como começou, de uma hora pra outra a depressão foi embora. E não gosto nem de lembrar dos dias de tempestade que tive.

Mas como minha terapeuta comentou, precisamos sempre tirar algo de bom dos momentos ruins. E eu, nos momentos de desespero, recebi ajuda de muitas pessoas queridas.

Meus colegas de trabalho mostraram-se tão amáveis e amigos. Cuidaram de mim de um jeito muito carinhoso.

Minha médica dispensou toda a atenção à minha situação, preocupando-se e enviando mensagens para saber como eu estava todos os dias.

A terapeuta que encontrei por acaso, quando buscava por aulas de ioga, também não cansou de me dar conselhos, enviar mensagens, e se colocar a disposição a qualquer hora que eu precisasse.

Minha família, mesmo tão longe, no Rio Grande do Sul, me deu carinho e apoio em tempo integral. Não importava a hora que eu ligasse, sempre tinham palavras pra me acalmar e encorajar. E eu liguei muito!

E, claro, meu marido, minha vida, que cuidou de mim o tempo todo, com tanto amor e carinho, me conduzindo para fora do turbilhão.

Sem esse apoio todo, não sei quanto tempo mais teria demorado para eu voltar ao meu “normal”, para respirar tranquilamente.

Hoje, estou de volta!

Recebi alta da terapia, estou me sentindo maravilhosamente bem e preparando tudo para a chegada do meu bebê.

E estava com saudades de postar aqui. A vida já mudou bastante, os planos foram ajustados para incluir essa vidinha que está chegando, e é tudo muito gostoso.

E o blog também está mudando. Tem muitas novidades preparadas para 2016! Os assuntos sobre o universo feminino, organização e viagens vão continuar, mas uma nova categoria entra em cena, lógico! rs… Baby!

Além disso, lindos free printables estão sendo preparados com muito carinho, especialmente para você.

Então, não perca os próximos posts, ok?

Beijocas mil. E um super Natal!

 

Arranjo de Natal - pausa

 

 

0 Comentários

Deixe o seu comentário!